A desmercearização da Praceta.

supermercado

Muitos Pracetistas de geracões mais modernas não terão conhecido a grande revolução que se desenvolveu na Praceta. A verdade é que para quem não tenha vivido o momento, é extremamente dificil imaginar o que significou a decisão do Sr. Virgilio Cardoso em transformar a sua mercearia num Supermercado.

 Não faço a minima ideia porque se viu a Praceta como um bom sitio para entrar na idade moderna mas foi aí que se desenrolou a queda da barreira moral que representava a nova realidade consumidora.

 Antes no tempo da mercearia os fregueses entravam e dirigiam-se ao balcão cumprimentando o Sr. Virgilio e falavam com outras pessoas que terão chegado antes ou com as que iam chegando depois. Chegada a sua vez o cliente pedia o que necessitava e os produtos eram entregues à medida que se progredia.

Agora eram as regras do Supermercado que majésticamente imperavam. O cliente levava um cestinho e sem ter pago nada pegava no que não era seu e só à saida dava conta do que queria levar pagando o devido custo.

 Onde terá o Sr. Virgilio  ganhado conhecimentos e coragem para introduzir o sistema de Suprmercado? Não sei mas talvez algum dia venhamos a saber. O que foi realidade para mim e para muitos outros foi a estranheza um pouco dramática como se desmercearizou a Praceta! Chocolates e outras coisas de interesse estavam agora à mercê de jovens gulosos mas para controlar isso estariam os olhos atentos do dono. Que eu saiba nunca houve roubos no Sr. Virgilio mas muitos andariam tentados nesses primeiros tempos!

PS: Infelizmente não tenho nenhuma foto do Super e não me lembro do nome!