O Santo António da Praceta

saltar fogueira

Embora esta foto não seja da Praceta do Junqueiro em Carcavelos penso que elucida bastante o entusiasmo que se vivia tambêm lá, por altura dos Santos Populares e principalmente na véspera da festa de Santo António.

A cultura de cada país identifica as pessoas e dessa forma as traz mais perto umas das outras. O mês de junho é caracterizado em Portugal pela celebrações de Santo António, São João e São Pedro. Na região de Lisboa dá-se mais importância ao S. António pois ele até era de lá.

 As tradições mais tipicas são as marchas populares e as conotacões casamenteiras que tem que ver com a fecundidade ou reprodução da natureza incluindo a dos seres humanos. Os manjericos tambêm do foro dos namoricos e os obrigatórios comes e bebes que fazem parte da cultura portuguesa durante todo o ano!

Tudo isto são formas de festejo pagãs e que se adaptaram para as pessoas aceitarem a nova religião cristã.  Aqui na Suécia há o Midsommar e antes disso fazem-se grandes fogueiras cujo propósito é queimar o que o inverno deixou para dar lugar à primavera e tambem afugentar uma bruxa ou outra.

 No centro da  Praceta juntavam-se as pessoas em forma de familia ao anoitecer do dia 12 para confraternizar à volta da fogueira. Tambem serviam para os rapazes darem provas de grande valentia e nenhum temor! Até uma certa idade lá andávamos a saltar à fogueira até às tantas para chegarmos a casa como heróis a cheirar a fumo e com as pestanas e sobrancelhas queimadas mas com a beneficio do dever cumprido. Era de facto uma ocasião única de dar nas vistas e eu não era daqueles que perdesse uma tal oportunidade. Olha o convencido!!!!