Após mais de 40 anos…O Raminhos!

PiccadillyEm continuacão do texto anterior vou expor algumas das memórias relacionadas com a minha vida em Carcavelos, mais própriamente na Praceta do Junqueiro. A Praceta fica no fundo da praia de Carcavelos, para quem vem de Lisboa, mesmo à saída da marginal.

Foi aí que passei tres dos melhores anos da minha vida. Na Praceta havia muitos jovens de diferentes idades e nunca era dificil estar num convivio com eles. Um deles era meu vizinho e amigo o João Raminhos e vejam lá que tambem acabo de o reencontrar por diversos esquemas de internet!. Residente no Luxemburgo já há muitos anos tinha-o perdido de vista algures em Londres naquela que teria sido a sua primeira viagem ao estrangeiro, em 1970.

O João era um aficionado do desporto e não havia nada que ele não captasse de noticias desportivas. O rapaz era uma enciclopédia desportiva. Andava comigo no Liceu de Oeiras e jogava à bola como todos os outros rapazes da Praceta além de andar aos gambuzinos e outras coisas que felizmente já foram arquivadas!

O pai Raminhos era o dono duma papelaria e tambem do Café Atlantico que agora é uma fina marisqueira onde faço questão de ir jantar quando estou em Portugal. Era aí que íamos aos domingos ver os desenhos animados do Bugs Bunny e uns anos mais tarde beber umas imperiais! Aí na esplanada do café passam em revista muitos daqueles personagens que foram tão importantes para mim no periodo da adolescencia. Despedi-me deles abruptamente pois já não fazia tenção de voltar quando no dia 11 de septembro de 1968 saí para Londres munido de passaporte português, duma licença militar e de um bilhete de avião (para estudante que era mais barato).

Recordo-me do Luis Lacerda, do Mário Simões e do Toni Feio que infelizmente já não estão connosco. Das irmãs Mette e Anita Amundsen que não nos passavam cartão. Do João Paulo e da Paulucha! Da Luisa, da Marina, do Johnny e do Zé do Carmo,do João Cardoso filho do Sr. Virgilio, do Zé Borsatti. Enfim deles todos me lembro e de muitos outros que por aí passaram  nesses anos! Deles terei mais histórias para contar! Por agora fico feliz por ter reencontrado o Raminhos!