Saltos com ajuda do trampolim

pelimetro

O colégio Valsassina na década de 60 teria as melhores equipas escolares de voleibol. Já era uma tradição antiga e o professor de ginástica que me vem à memória ero o Prof Nuno Barros ele mesmo voleibolista de renome segundo a informação de que dispunhamos.

Fui claque, sim senhor, quando as nossas equipas íam para campeonatos. O adversário mais dificil se não me engano era o Colégio Militar.

As aulas de ginástica eram muitas vezes um grande gozo. Nem tudo o que se fazia ou se pedia para fazer era acessivel a todos os meninos, pois de meninos se tratava!

Ora saboreiem estas palavras que eram o nosso vocabulário nas aulas de ginástica. Subir os espaldares para fazer exercicios, fazer argolas, saltar  para cima de caixa pliométrica que penso se chamavam pelimetros utilizando o trampolim, o  trepar por cordas acima, fazer rolar bolas medicinais. Enfim os saltos para as tais caixas para os meninos mais obesos não era fácil e geralmente requeriam ajuda do professor no meio das costumadas risadas.

Os alunos vinham sempre vestidos de branco da camisola às sapatilhas. Nas camisolas estava cosido o emblema de Portugal.

A ginástica consistia num numero de exercicios como aqueles que se vêm nos filmes da época , isto é da década de 30 prá frente. Flexões de braços e de pernas. Penso que estes exercicios não faziam mal a ninguem e quem sabe talvez tivessem alguma utilidade tambem.

Lembro-me duma vez em que se organizaram corridas de cerca de 60 metros e em que estava presente o grande impulsionador do atletismo em Portugal o prof. Moniz Perira. Eu era bem rápido mas se impressionei o professor já não sei.