O Gary Cooper

Gary Cooper

Em regra em Portugal fazem-se primeiro os prédios e só depois se pensa no embelezamento exterior.  A Praceta não foi exceção.  Era preciso pôr aquilo bonito e atraente à volta. Mas como proteger os relvados e as árvores acabadas de plantar? Alguem encontrou a solução e foi contratado um senhor de óculos e farda com as funções especificas de proteção do meio ambiente.

Ficou conhecido como o Gary Cooper. Era um senhor amável e dialogante cuja estratégia era uma politica de pacificação e de bom entendimento com os jovens da área. Mas mesmo assim não escapou a algumas ações terroristas ou de guerrilha, especialmente nas alturas do Carnaval.

Era então que várias pessoas sentiam calafrios ao ter que atravessar alguns passeios sem saber se uma bombinha não lhes explodia debaixo dos pés.  Havia vários produtos que eram muito utilizados como os traques, os estalinhos e as ditas bombas.

Nem o Gary Cooper apesar de ser nosso amigo escapava. Isto contrastando fortemente com a necessidade premente de utilizar algum deste terreno ajardinado para como o meu irmão Pedro, o João Paulo, o Rui Raminhos e outros passarem dias de cócoras a jogar ao bilas. Bem hajam todos!