A minha escola tão linda seduz (1961-1965)

azinhaga Valsassina

Viviamos na Rua de Campolide quando saí do Charles Lepierre para comecar no Colégio Valsassina!

Ao pé da nossa casa como não podia deixar de ser havia um café e duas memórias que retenho desse tempo foi ir aparecendo a RTP e ter aparecido o Totobola!

Terei sido inscrito no Valsassina como aluno externo. O meu irmão Pedro terá tambem aí começado a sua vida escolar e para chegarmos ao Colégio que ficava muito longe ( ao pé do aeroporto) passava um autocarro do Colégio a buscar-nos. Fazia a volta à cidade e apanhava meninos em tudo o que é sitio. Quando chegávamos à íngreme Azinhaga das Teresinhas sabíamos que estávamos a chegar.

 Como alunos externos teríamos que levar comida de casa numas marmitas que eram entregues à chegada e aquecidas pelo pessoal do refeitório. No refeitório comia-se o que se trazia mas havia um menino que sempre trazia um prato de esparguete fino que muita inveja e curiosidade culinária me fazia.

 Dos professores lembro-me duma senhora alta e loira e dum senhor alto e careca! A senhora tentou, sem sucesso, ensinar-me a pegar na caneta. Faziamos intermináveis exercicios de caligrafia!  O senhor alto e careca levantava os meninos pelas orelhas. Não escapei a esse tratamento mas até hoje só me lembro que foi muito desagradável, mas não do motivo que o teria provocado.

As lições favoritas eram as de canto coral. Cantávamos ao lado do órgão do maestro Cruz Brás e assim aprendemos o Hino da Escola e o Hino Nacional.

A minha escola tão linda seduz….

totobola1oboletim