As feiras populares

Feira_Popular_de_Lisboa

 Uma das delicias da minha meninice era a Feira Popular…ou melhor, as feiras populares. Estou-me a lembrar de diferentes locais onde a Feira esteve antes de se mudar para Entrecampos. Esteve nos jardins da Gulbenkian, à volta do velho estádio Alvalade, no Jardim da Estrela e foi nossa vizinha em Campolide no Campo da Aliança que ficava atrás da Artilharia 1.

 Todos os anos faziamos questão de ir e geralmente com grande orgulho trazíamos umas garrafas de vinho que ganhávamos, a lançar argolas de madeira. Era o ponto alto quando tal acontecia, pois já não ìamos para casa com as mãos a abanar! O meu irmão Pedro Pinheiro era perito em fazer render os tostões na feira. Havia certas coisas que não gostávamos de perder.Eram os carros de choque onde a minha mãe uma vez entalou o pé, o comboio fantasma ( arrepiante) e o Poço da morte! Depois eram os comes e bebes e a obrigatória bica dos adultos no Café dos Pretos. Nesse café eram mesmo africanos que trabalhavam e em Lisboa nessa altura ainda se achava exótico ser servido por africanas ou não fosse Portugal um grande Império Ultramarino! Mas adiante!

 Quem não gostava de ir? Era uma atividade em familia excepto quando se instalou literalmente debaixo da nossa janela na Rua A às Amoreiras. Como éramos vizinhos entrávamos sem pagar e um senhor com um apraelho que colocava na garganta para se fazer ouvir dava as ordens ou cortava bilhetes.Posso dizer com certeza que lá estive no ano de 1960 pois apareceu lá um jovem Eusébio acabadinho de chegar de Moçambique e que ganhou umas bolas numas rifas, que ficaram para a miudagem do bairro!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.